Introdução ao Equador

Vista de Quito

O Equador é um dos poucos países da América do Sul que não tem fronteira com o Brasil. Até um tempo atrás, era considerado o segundo mais pobre na região. Não sei qual é a sua posição agora, em 2017, mas fiquei com a impressão de que várias coisas melhoraram no país nos últimos anos, sobretudo nos serviços públicos e, em especial, na saúde, elogiada pela própria população.

Seu território é variado: tem a parte amazônica, a região costeira, a região andina e as ilhas Galápagos, cada uma com características completamente diferentes. É cortado pela Panamericana, rodovia que passa por todo o continente americano. Foi habitado por aguerridas tribos pré-incas, pelos incas, que somente ficaram na região em torno de 60/80 anos, e, depois, pelos espanhóis, que nunca mais saíram do país. A influência indígena, no entanto, é enorme.

Quito com Vulcão Cotopaxi ao fundo

O país exporta petróleo, bananas, camarões, rosas, café e cacau. As bananas, o cacau e as rosas são considerados os melhores do mundo. Outra fonte de receita importante para o país é o turismo, principalmente no turismo de aventura, no qual o governo vem investindo bastante. Aliás, não só o turismo, já que o país foi eleito, recentemente, como um dos melhores para aposentados. Há muitos deles, provenientes principalmente dos Estados Unidos e do Canadá, morando em Cuenca atualmente.

Fazia tempo que queria visitar o Equador, em especial as ilhas Galápagos. Como sou fã do Charles Darwin, queria muito conhecer o lugar que originou a teoria da evolução. Ainda não foi dessa vez, porque não foi possível ir até as ilhas. Mas, em compensação, vi outra coisa que amo: vulcões, muitos vulcões.

Há no Equador 84 vulcões, sendo 24 ativos. Não por acaso, Alexander von Humboldt apelidou a região de Quito de “Avenida dos Vulcões”. Humboldt também afirmou que os equatorianos são pessoas raras, porque dormem tranquilamente em meio a vulcões ativos, são pobres em um país rico e são felizes ouvindo música triste.

Nos posts seguintes, conto um pouco mais sobre a minha experiência na região montanhosa do Equador e de seu povo encantador.

Quito entre vulcões

Passeios nos arredores de Quito: Mitad del Mundo

Passeios nos arredores de Quito: Mercado de Otavalo

Passeios nos arredores de Quito: Vulcão Cotopaxi

Passeios nos arredores de Quito: Laguna de Quilotoa

Qualidade de vida em Cuenca

Passeios nos arredores de Cuenca: El Cajas e Ingapirca

Vox Populi

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*